Especial de Férias – Viajando De Carro Com Crianças: Veja 5 Dicas Vitais Antes de Pegar Estrada

Especial de Férias – Viajando De Carro Com Crianças: Veja 5 Dicas Vitais Antes de Pegar Estrada

Para alguns, viajar com crianças pode ser desafiador, mas é mais fácil do que você imagina! Reunimos 5 dicas vitais para preparar sua viagem antes de pegar estrada.

Especial de Férias - Viajando De Carro Com Crianças: Veja 5 Dicas Vitais Antes de Pegar Estrada 2
Especial de Férias - Viajar com Crianças

Você ama viajar, mas agora você tem filhos e a história é outra. Sim, viajar com crianças para alguns pode ser desafiador, mas viajar é conhecer novas experiências, e compartilhar isso com seus filhos significa compartilhar momentos que eles jamais esquecerão.

No primeiro post sobre o nosso Especial de Férias, falamos sobre revisão de férias, ou seja, itens importantes a se verificar no carro para garantir uma viagem segura. Desta vez, iremos falar sobre viajar com crianças quando a família decidir fazer isso de carro. Vamos lá?


1. “Cada um no seu quadrado”: em qual banco crianças devem se sentar?

Já esclarecemos essa questão aqui em nosso blog, no post sobre dúvidas comuns que motoristas têm, mas é sempre bom lembrar novamente.

Em carros com 5 ou mais lugares, crianças com idade inferior a dez anos devem ser transportadas nos bancos traseiros. Já em modelos que possuem apenas dois lugares (pick-ups ou caminhonetes), é permitido o transporte de crianças no banco da frente, desde que seja utilizado o dispositivo de retenção (cadeirinha) adequado para o peso, altura e idade da criança.


2. Cadeirinha para crianças: qual é a indicação?

Os dispositivos de retenção, popularmente conhecidos como “bebê conforto”, “cadeirinha”, ou “assentos”, são obrigatórios para bebês e crianças até 7 anos e meio.

Bebês de até 1 ano de idade devem ser transportados no bebê conforto, de costas, no banco de trás do carro. Já crianças de 1 a 4 anos,  devem ser transportadas na cadeirinha presa com o cinto e no banco de trás do carro. Crianças de 4 a 7 anos e meio devem utilizar um assento de elevação no banco de trás.

Essas regras valem para veículos de 5 ou mais lugares. Como dito no item anterior, as regras são as mesmas caso o veículo tenha apenas assentos na frente do veículo, como caminhonetes, pickups e outros utilitários. O blog do Auto Esporte esclarece algumas dúvidas comuns sobre modelos de cadeirinhas indicados de acordo com o peso da criança.

VEJA TAMBÉM:  Os Segredos Escondidos dos Carros

3. Quais documentos os pais devem obrigatoriamente levar ao viajar com crianças?

Para alguns este tipo de controle pode parecer exagero, mas acredite, os documentos são vitais para a segurança das crianças. Nem sempre as autoridades questionam isso em comandos nas estradas, mas se isso acontecer, os pais devem comprovar que são realmente os pais das crianças. Quais documentos então devemos obrigatoriamente levar?

Para viagens nacionais, os pais ou responsáveis pelas crianças ou adolescentes devem levar consigo certidão de nascimento, carteira de identidade, passaporte ou outro documento com foto, que confirme a filiação ou parentesco com ele.

Nenhuma criança com menos de 12 anos pode viajar para fora da comarca onde reside, desacompanhada dos pais ou responsáveis, sem autorização judicial. Essa autorização é dispensada quando a criança estiver acompanhada de um dos pais.

Caso a viagem seja para o exterior, consulte os documentos necessários para viagens de avião no post que o blog Viajar Melhor postou.


4. Pensando nas crianças: o que levar no carro para a viagem?

Não se esqueça que viajar com crianças requer cuidados extras. Sendo assim, é sempre bom levar no carro alguns itens básicos para garantir que a viagem seja mais tranquila. Não se esqueça das garrafas de água e alguns lanches rápidos e leves como frutas, biscoitos de polvilho, ou bolachas leves. Balas (se elas puderem) também ajudam a entreter e distrair os pimpolhos.

Como as crianças não têm muito cuidado, pode acontecer de derrubarem líquidos ou outros alimentos nos bancos, ou assoalho do carro. Então é sempre bom levar com vocês um rolo de papel higiênico, ou até panos pequenos para situações como essas.

Se o destino for muito longe de onde moram, e a viagem for muito demorada, brinquedos também podem ajudar a distraí-las, já que as baterias de celulares ou tablets nem sempre aguentam uma viagem inteira. Se for levar brinquedos, evite carregar brinquedos que contenham peças pequenas. Isso evita estresses desnecessários caso elas percam dentro do carro.

VEJA TAMBÉM:  Dicas Para Grávidas Dirigirem com Segurança

5. Viajar com crianças é diferente. Considere a integridade física delas!

Já conhece bem o destino escolhido? Antes mesmo de decidir sobre o destino, é sempre bom analisar algumas informações importantes. É importante se perguntar, por exemplo:

  1. O destino possui hospitais ou, se possível, que atendam seu plano de saúde?
  2. Há problemas de saúde conhecidos no destino?
  3. Se for acampar, haverá banheiros por perto?
  4. O que acha de levar um “kit farmacinha” para situações de emergência?
  5. Há problemas de pestes conhecidas na região, como aranhas, mosquitos ou algo assim? Uma sugestão é entrar em contato com o pediatra e mencionar sobre o destino, ele saberá dizer se há necessidade de vacinar a(s) criança(s) antes de pegarem a estrada.

Um ponto que você deve levar em consideração é que o “tempo” de uma viagem com crianças é diferente. Tire tempo para fazer uma viagem tranquila, sem correr. Crianças são diferentes de adultos. Elas precisam se alimentar, não dá para ficar pulando refeições. Mesmo que tenham feito um lanche rápido conforme sugerido no item anterior, estabeleça paradas para café da manhã, almoço ou jantar. Quando estiver visitando o destino, tenha em mente também que não dá pra ficar batendo perna das 8h da manhã até 3h da madrugada.


Conclusão

Nossas crianças são parte de nós. Tê-las ao nosso lado pode ser então um motivo a mais para “botar o pé na estrada” e desbravar o mundo. Viajar com crianças é mais fácil do que muitos imaginam, não desista da ideia. Pense nisso: Dedicar nosso tempo e compartilhar nossas experiências com elas também é o que nos fazem pais melhores. Boa viagem!

Simon Ferreira

Por Simon Ferreira

6 min
Autor